Região Sudeste

Bandeira do Estado de Minas Gerais

 


Minas Gerais é o maior estado da Região Sudeste e o segundo mais industrializado do Brasil. A partir dos anos 90, centenas de novas indústrias se instalam no estado, atraídas pelos incentivos fiscais do governo e pela facilidade de escoamento dos produtos para o resto do país. No estado, há uma grande concentração de empresas de autopeças, em decorrência de ali estarem inúmeras montadoras de automóveis. Minas Gerais também é um grande produtor de móveis e de minérios, como ferro, ouro, cimento e aço.

Agropecuária - De Minas Gerais sai a metade de toda a safra brasileira de café. Também está entre os maiores fornecedores de feijão, milho e frutas, especialmente o abacaxi. O estado tem o segundo maior rebanho do país, atrás apenas de Mato Grosso do Sul, sendo um grande produtor de carne bovina e de frango.

Cidades Históricas - Além das estâncias hidrominerais, como Poços de Caldas, Lambari, São Lourenço e Caxambu, o patrimônio mineiro de arquitetura e arte colonial é grande atração turística do estado. As cidades históricas recebem milhares de pessoas de todo o Brasil, que se dirigem a Ouro Preto, Tiradentes, Mariana, São João Del Rey e Diamantina, para apreciar a arte nascida da prosperidade do século XVIII, decorrente da extração de ouro na região. As cidades de Ouro Preto e Diamantina são consideradas patrimônio histórico da humanidade, tombadas pela Unesco, em 1980 e 1999, respectivamente.

Fatos Históricos
Antes de se chamar Minas Gerais, o estado teve outros nomes: Campos de Cataguás, Capitania de Minas Gerais e Província de Minas Gerais. Os bandeirantes paulistas foram os descobridores das primeiras jazidas do estado, no final do século XVII. Rica em diamante e lavras de ouro, a região foi palco de grandes conflitos, quer pelo direito de exploração das minas, quer pela cobrança excessiva de impostos, por parte da Coroa portuguesa. Em 1708, ocorreu a Guerra dos Emboabas, entre comerciantes portugueses e brasileiros e os mineradores paulistas, que já estavam explorando a região mineradora. O Levante de Vila Rica, em 1720, foi um movimento de revolta do povo, devido à cobrança do quinto do ouro, uma pesada taxa que recaía sobre o trabalho de mineração. 

Apesar dos conflitos, a economia baseada na extração de minérios trouxe muita prosperidade para a sociedade mineira. Quando a mineração entrou em declínio, Minas Gerais devia altos impostos para a Coroa. Essa situação acabou gerando descontentamento e desejos da população em romper com Portugal, a fim de tornar a colônia uma nação livre e independente. Um desses movimentos, a Inconfidência Mineira, teve a participação de intelectuais, mineradores, militares e pessoas ligadas à produção agrícola. Joaquim José da Silva Xavier, o Tiradentes, um dos inconfidentes, foi enforcado e esquartejado, depois de assumir toda a culpa pelo movimento, livrando, assim, seus companheiros de ideal libertário.

A cultura do café ajudou Minas Gerais a se recuperar após a proclamação da independência do Brasil. Tanto no império, quanto no período republicano, o estado tem participação decisiva na vida política do país, aliando-se a São Paulo em muitos momentos importantes. 

Os incentivos fiscais dos governos federal e estadual, a partir dos anos 70, impulsionaram o crescimento industrial do estado. No entanto, Minas Gerais ainda convive com o desequilíbrio social, uma vez que possui uma das áreas mais pobres do país, numa região, ao norte do estado, castigada pela seca.

Dados Gerais

Localização: noroeste da Região Sudeste

Área: 586.552,38 km2

População:  17.891.494

Relevo: planaltos com escarpas e depressões no centro

Ponto mais elevado: pico da Bandeira, na serra do Caparaó (2.889.80 m)

Rios principais: São Francisco, Jequitinhonha, Doce, Grande, Paranaíba, Mucuri, Pardo

Vegetação: floresta tropical, a maior parte com faixa de cerrado a Nordeste

Clima: tropical

Hora local: Horário de Brasília

Capital: Belo Horizonte

Habitante: belo-horizontino

População: 2.238.526

Data de fundação: 12/12/1897